Memórias de muitos anos de reportagens. Reflexões sobre o presente. Saudades das redacções. Histórias.
Hakuna mkate kwa freaks.











segunda-feira, novembro 30, 2009

57% de idiotas, na Suiça


Uma Europa sem minaretes não é só uma Europa intolerante. É também uma Europa ignorante da sua própria História.

domingo, novembro 29, 2009

inquietante


Tem duas licenciaturas. Uma em cinema, tirada aos 20 e poucos anos por paixão, certamente. Outra em economia, tirada 10 anos depois quando já tinha uma filha e necessidade de um emprego mais certinho e bem pago.
Bom… as voltas da vida levaram-na a emigrar. Hoje, vive nos arredores de Lisboa, serve bicas e embrulha pastéis de nata numa das pastelarias aqui do bairro. Ela conta-me isto e encolhe os ombros de desalento e conformação.
Portugal deve ser um país fantástico, para ter empregadas de mesa licenciadas pelas melhores universidades de Kiev.

sexta-feira, novembro 27, 2009

faces ocultas




quarta-feira, novembro 25, 2009

So many, so many


Os miúdos hoje já passam mais tempo no computador que a ver televisão. Pelo menos, os miúdos que vivem nos chamados países ricos e os que residem nos meios urbanos. Mas, globalmente, a televisão ainda tem a fatia de leão no que respeita à atenção que a população mundial presta aos meios de comunicação. E a preponderância da pantalha ainda está para durar, mesmo se os novos media galopam mais rápido. Nos Estados Unidos (onde tudo acontece primeiro), um estudo agora publicado revela que, em média, cada lar norte-americano tem 2,5 pessoas e 2,86 aparelhos de televisão. Ou seja, há mais televisores que pessoas, na América.

sábado, novembro 21, 2009

L'épouse du président


O nu artistico de Carla Bruni leiloado ontem em Paris, não teve comprador.
A venda decorreu na sala 6 do luxuoso Hôtel Drouot-Richelieu, foram muitos os mirones presentes, mas nenhum com intenções de abrir os cordões à bolsa.
Quando Bruni se casou com o presidente Sarkozy, a mesma foto foi vendida em Nova Iorque, num leilão da Christie’s, pela bonita soma de 91 mil dólares (para aí uns 80 mil euros).
Não sei qual a causa do fiasco do leilão de ontem… mas estranho, estranho mesmo, é que nem o marido licitou a fotografia da mulher.

Mónica says...

As portas de entrada da gripe são apenas as narinas e a boca / garganta.Numa pandemia desta natureza, é quase impossível evitar a entrada em contacto com o H1N1,a despeito de todas as precauções. O problema não é tanto o contacto com o H1N1, mas sim a sua proliferação. Enquanto você ainda estiver saudável e não apresentar quaisquer sintomas de infecção por H1N1, a fim de evitar a proliferação, o agravamento dos sintomas e o desenvolvimento de infecções secundárias, algumas medidas muito simples, não totalmente valorizadas na maioria das comunicações oficiais, podem ser praticadas (em vez de se concentrar em como fazer stock de N95 ou Tamiflu):


1. Lavar as mãos com frequência (bem destacada em todas as comunicações).


2. Evitar o contacto da cara com as mãos. Resistir a todas as tentações para tocar em qualquer parte do rosto (excepto para comer ou tomar banho).


3. Gargarejar duas vezes por dia com água morna e sal (use Listerine ou hidrogênio Peróxido se não confiar no sal). O H1N1 leva 2-3 dias após a primeira infecção na garganta / cavidade nasal para proliferar e se desenvolverem os sintomas característicos.Simples gargarejos previnem a proliferação. Numa pessoa saudável, Os gargarejos com água salgada têm o mesmo efeito do Tamiflu sobre uma uma pessoa infectada. Não subestime este simples, barato e poderoso método preventivo.


4. À semelhança do passo 3 limpe as suas narinas, pelo menos uma vez por dia, com água morna e sal, ou água oxigenada. Nem todos podem ser bons em Jala Neti ou Sutra Neti (medidas ( asanas de Yoga excelentes para limpar as fossas nasais), mas assoar o nariz suavemente, uma vez por dia e limpando ambas as narinas com cotonetes embebidos em água morna e sal é muito eficaz na redução da carga viral.


5. Aumente a sua imunidade natural, com alimentos ricos em vitamina C (Amla Phyllanthus emblica) e outros citrinos. Se precisar de um suplemento de vitamina C, certifique-se de que ele também contém zinco, para aumentar a absorção.6.Beba o máximo de líquidos quentes (chá, café, etc.). Beber líquidos quentes tem o mesmo efeito do gargarejo, mas no sentido inverso. Os líquidos lavam os vírus que proliferam da garganta para o estômago, onde eles não podem sobreviver, multiplicar-se ou fazer qualquer mal.

E o Porto aqui tão perto...


Iniciativa do blog Aventar.




Dia 5 de Dezembro, no Clube Literário do Porto, junto à Ribeira. Vasco Lourenço já confirmou que vai lá estar. Eu também gostava de ir...

sexta-feira, novembro 20, 2009

Palavras cruzadas


O senhor Procurador-Geral diz que anunciará amanhã (ao sábado?) a decisão que vai tomar sobre algumas das escutas policiais feitas às conversas de Vara com Sócrates mas, entretanto, parece que já mandou dizer pelos jornais o que se vai passar…
Só gostava de perceber como foi que nasceu a ideia de que Vara tinha pedido 10 mil € para propiciar contactos privilegiados ao empresário Godinho. É que, afinal de contas, dizem que a gravação dessa conversa não existe. E se a gravação não existe, como provar então que a conversa existiu? E se a gravação não foi feita, porque diabo só agora isso vem à baila, muitas manchetes depois de Vara estar a ser “frito”?

quinta-feira, novembro 19, 2009

fosso geracional


Dizia ele na prelecção que entre os jovens dos 12 aos 17 anos, 78% têm computadores portáteis, 71% têm telemóveis e 74% Ipods (qué isso?). E eu a sentir-me velho...

terça-feira, novembro 17, 2009

Do meu blog preferido





Não deixem que se torne em mais um livro clandestino. Comprem-no. Leiam-no. É a história da Isabela.

segunda-feira, novembro 16, 2009

CD's aos molhos


O presidente do Supremo Tribunal de Justiça mandou destruir as gravações das escutas telefónicas feitas a Sócrates. O juiz de instrução não lhe obedece. Porque as gravações envolvem outros interlocutores cujas escutas foram autorizadas. Ou seja, aquilo que jamais servirá para acusar Sócrates poderá servir para condenar Vara ou outros. Estranho? Ainda não viram nada…
Não viram nada, mas tenho a certeza que acabaremos todos por ver… as tais escutas, transcritas para papel de jornal com todas as vírgulas e pontos. Ou alguém acredita que a esta hora não tenham já sido feitas cópias suficientes para distribuir generosamente pelas redacções?

sábado, novembro 14, 2009

A namorada


Primeiro, quero dizer que conheço a Fernanda Câncio, trabalhei com ela uns meses e julgo que terei ido a dois ou três jantares onde a Fernanda também esteve. Ou seja, não somos amigos mas aprecio as suas qualidades profissionais e agrada-me a frontalidade e a argumentação que utiliza na discussão dos pontos de vista que defende.
Posto isto, quero também dizer que acho de mau gosto, misógino até, que utilizem o argumento dela ser a “namorada do primeiro-ministro” para rebaterem as opiniões que expressa.
Na verdade, seria muito mais fácil para a Fernanda Câncio se ela se protegesse um pouco e tivesse a humildade de perceber que nem sempre a convidam pelo intelecto.
No programa “A Torto e a Direito” da TVI terá sido esse o caso. Quem eles queriam ali era mesmo a namorada do primeiro-ministro e não a jornalista Fernanda Câncio.
Foi uma armadilha que teria sido fácil evitar, caso a vaidade não lhe tivesse toldado a perspicácia.
De resto, já tinha escrito isto mesmo em Fevereiro e Abril passados.

quinta-feira, novembro 12, 2009

justiças privadas


Diz-se que a Justiça é um dos pilares da Democracia. Bom, julgo que se pode dizer o mesmo de qualquer regime, porque a Justiça não é, infelizmente, um conceito universal. Molda-se à sociedade a que se dirige. Ou seja, cada um tem a Justiça que merece…
Nós, por exemplo, temos uma Justiça estranha nas atitudes. Uma Justiça que investiga à margem da Lei, que pretende primeiro afirmar-se na opinião pública e só depois nos tribunais, que serve desígnios políticos numa relação umbilical que vem desde os famigerados tribunais plenários do salazarismo. Pouco me importa se o juiz X vota no partido Y ou se o procurador N milita à esquerda ou à direita. Já me chateia que esses senhores utilizem a ferramenta que o estado lhes pôs nas mãos para fins alheios à Justiça.
Não me apetece viver num Estado judicial, à mercê de uns tipos que ninguém elegeu e que não me parecem ser, em algumas situações, nem competentes nem sérios para o desempenho pelo qual recebem bons salários e fartas regalias. E a questão não se prende com eventuais cabalas urdidas em torno de Sócrates… O problema tem mesmo a ver comigo, com os meus filhos, com os meus pares, com os que convivem mal com justiças privadas, corporativas ou ideológicas.

quarta-feira, novembro 11, 2009

Da sala de espera...

Pedro Múrias inaugurou o seu blog. Diz ele que "esperava poder contar estas histórias no Rádio Clube, somando-as a outras 70 que lá contei sobre a minha luta contra um cancro. Não vai acontecerr! A PRISA/MCR, vai despedir-me... Despede-me, ok...mas não me cala."
Ele fala: aqui.


terça-feira, novembro 10, 2009

Errar


As escutas telefónicas feitas a Sócrates são nulas porque não foram previamente validadas pelo Supremo.
Se isto for verdade, o homem safa-se por um erro processual e não por questões relativas à matéria de facto de que é suspeito: corrupção.
Esta notícia, que li no Público, sendo aparentemente boa para o primeiro-ministro, pode ter um resultado perverso. Primeiro, porque não isenta Sócrates da suspeita. Segundo, porque não o livra de continuar a ser frito em lume brando nas páginas dos jornais.
Sócrates não precisava disto... do que ele precisava era de uma completa e inequívoca isenção de qualquer suspeita.
Além disso, um erro processual numa investigação destas parece mesmo feito por encomenda. Então o juiz que dirigiu a investigação não sabia que tinha de pedir uma autorização especial ao Supremo, tendo em conta que o investigado era o primeiro-ministro?

segunda-feira, novembro 09, 2009

Sistema gripado


Não há horas boas para se ir à urgência hospitalar, mas às 5 da manhã é quando somos atendidos mais rapidamente. Esta madrugada, em hora e meia o puto foi assistido e recambiado para casa. Normalmente, ao fim de 4 horas ainda lá estaríamos.
Mas, a rapidez de atendimento não significa eficácia do tratamento. Uma criança com poucos meses de idade, com febre, diarreia e alguma tosse desde a passada sexta-feira, continua sem saber que tipo de gripe tem. O teste foi feito no Hospital da Estefânia na noite de sábado e, hoje, ainda não há resultados.
O remédio mais prescrito é mandar as criancinhas para casa com a recomendação para os pais a vigiarem e caso a febre suba muito voltarem à urgência. Não me parece que seja a solução mais eficaz para conter uma epidemia… e, se continuarmos assim, quando o Inverno chegar em força, vai ser o caos e a aflicção generalizada.
Em França, o governo disponibilizou vacinas para todos os que queiram ser vacinados. Em Portugal, continuamos com esta divisão da sociedade em castas. Há a casta dos Indispensáveis, a casta dos Imprescindíveis, a casta dos Muito Úteis e, depois, os outros para quem nunca haverá vacina disponível.

sábado, novembro 07, 2009

blá blá blá


O Procurador-geral da República diz que vai tornar público o caso “Face Oculta”. Mas mais público do que ele já é? Não sei como…
Diz que entre os pormenores que ele quer divulgar está uma conversa entre José Sócrates e Armando Vara. Dito assim, tanto cheira a ameaça como a anti-clímax. Podemos partir do princípio de que se a conversa está incluída nos autos da investigação é porque é comprometedora. Mas sabemos bem que também pode ser só porque os interlocutores são quem são e isso, por si só, já é suspeito aos olhos de muita gente. É pena que o Procurador-geral não tenha especificado melhor que tipo de conversa se tratava… ou que não se tenha mantido calado como esteve durante os 4 longos meses em que guardou este inquérito na gaveta, provavelmente à espera do resultado das várias eleições.
O Procurador-geral diz que está a estudar as várias certidões extraídas da investigação para decidir se avança para os respectivos inquéritos. Mas não diz quais são os factores de ponderação que o fazem hesitar. Ou seja, falando muito, o senhor Procurador-geral acaba por dizer pouco ou nada e apenas contribui para avolumar a boateira e, de certo modo, legitimar as fugas de informação e as violações ao segredo de justiça praticadas debaixo do seu nariz.

quarta-feira, novembro 04, 2009

ou "No Cu de Judas"...


Extracto de um email que um amigo me enviou:


... nem toda a gente saberá: "Face Oculta" é o nome da mais luxuriante casa de alterne de Aveiro. Fica na Barra, virada para a ria e é lá que no segredo da noite católicos inimputáveis consomem a melhor febra brasileira, russa e ucraniana. Lembro-me de outros casos de investigação policial com nome de casa de alterne... Diamante negro, seria?

Fico a pensar... não haverá aqui uma questão semântica? Será que o léxico policial reflecte o universo em que a corporação se movimenta? Tenho para mim que investigação policial a sério, neste país, só a teremos quando as polícias conseguirem subir um degrau no patamar da nomenclatura. Fico à espera do caso "A Cidade e as Serras" ou d' "O Auto da Barca" e então passarei a confiar na polícia de investigação portuguesa.

Abraços.

J

Quando os amigos começam a rarear

Armando Vara é um amigo. Devo-lhe vários favores. Nunca quis nada em troca. Aliás, ainda recentemente me pediu desculpa por ter demorado a dar atenção a uma situação que me afectava e que ele considerava poder ajudar a resolver. Lamento tudo o que se está a passar com ele, até porque acredito que é inocente.

segunda-feira, novembro 02, 2009

A, B, C, D, E...


Um filho com febre e dores de cabeça, as notícias assustadoras, passar a noite a telefonar para a Saúde 24, seguir as instruções, conselhos, avisos, ordens das autoridades, dos serviços competentes, de quem tem obrigação de saber, ir de manhã ao centro de saúde e ter de esperar que abra… só às 10 da manhã. Na porta, uma fila de gente doente, gemente, em pé, sentados no chão, encostados ao muro, tristonhos. Uma porta especial para suspeitas de gripe A, o segurança estúpido e assustado pergunta “quem tem gripe A?”, quem tem, oh idiota? Para saber isso é que ali estávamos… Entrámos finalmente, mascararam-nos, a triagem ainda, o médico depois… já não se fazem análises, só em casos muito graves, seja lá o que isso queira dizer. Voltamos para casa sem saber a letra da gripe, mas que se lixe.

AddThis

Bookmark and Share

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Jornalista; Licenciado em Relações Internacionais; Mestrando em Novos Média

Seguidores