Memórias de muitos anos de reportagens. Reflexões sobre o presente. Saudades das redacções. Histórias.
Hakuna mkate kwa freaks.











segunda-feira, outubro 26, 2009

Vozes de burro não chegam ao CEO

Há uns meses, a Prisa anunciou ao Mundo a intenção de despedir uns milhares de trabalhadores. Os espanhóis andaram a comprar tudo o que mexia, amontoaram uma dívida bancária maluca e, agora, não aguentam com o juro…
Entre os milhares que vão ser despedidos, alguns são portugueses e, entre esses, um é um doente com cancro. Alguém que quando se preparava para lutar pela vida se vê na contingência de ter de lutar, também , pela subsistência…
Nem conheço o Pedro Murias. Pela foto, é um rapaz da minha idade. Deve ser um jornalista experiente, alguém capaz de enquadrar os mais jovens, de lhes transmitir conhecimentos vivenciados, de funcionar como filtro de qualidade numa redacção. Se a Media Capital acha que não precisa desse tipo de jornalistas, pior para a empresa. Mas não pode fazer tábua rasa de tudo o mais… e só a ideia de um doente poder ser despedido é algo de insuportável.
Não sei se Juan Luís Cebrian, o CEO da Prisa, sabe do que se está a passar. A ordem de despedir foi dele, por certo. Mas a escolha foi feita aqui, pelos gestores locais. Pode ser que para o senhor Cebrian também seja insuportável a intenção de despedir um doente cancerígeno. Na dúvida, enviei-lhe um email. Façam o mesmo. Para aqui: ceo@prisa.es

Vozes de burro não chegam ao céu, eu sei, mas pode ser que este CEO não seja assim tão castigador.

4 comentários:

Jihad disse...

Obrigada Carlos. Estou a tentar que mais colegas enviem. Tambem não conheço pessoalmente o Pedro mas creio que é o mínimo que podemos fazer. Vale a pena tentar. Obrigada mais uma vez.

Abraço

Motim disse...

É um sintoma de como estão as coisas. Hoje em dia os chamados órgãos de comunicação social são corporações cujos únicos objectivos são a divulgação dos interesses/propaganda de grupos económicos e o lucro. Muitos órgãos de comunicação até dão prejuízo, apenas existem para divulgar propaganda.

Fada do bosque disse...

Haja muitas pessoas como o Carlos.
Um por todos e todos por um.
Já mandei. Esperemos que cheguem ao CEO, a nossa voz.

TERESA SANTOS disse...

Carlos, obrigada.
Estas situações já não causam surpresa ou espanto. Num país (aliás, não somos únicos!) completamente desumanizado qual é o problema de despedir seja quem for. Está doente? Problema dele!
Vou enviar o mail, JÁ.Haja um pingo de vergonha.

AddThis

Bookmark and Share

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Jornalista; Licenciado em Relações Internacionais; Mestrando em Novos Média

Seguidores