Memórias de muitos anos de reportagens. Reflexões sobre o presente. Saudades das redacções. Histórias.
Hakuna mkate kwa freaks.











quarta-feira, agosto 09, 2006

Quénia, Malindi. Podia ter ficado tudo por ali...

Não sei se é por estar quase, quase, quase a ir de férias que a praia de Malindi não me sai da cabeça. Não sei se é por isso ou se é por ter escrito sobre Mombaça
Ao terceiro dia alugámos um carro e partimos rumo ao norte, pela costa. Não nos interessava nada voltar para de onde tínhamos vindo, mas queria muito ir até Malindi.
Queria ver, e vi, o padrão que Vasco da Gama ali deixou, em pleno areal. Lá está, enfim, pelo menos a parte superior do padrão é a original. O pedestal já tem cimento do século XX e pichagens modernaças também.
Além do padrão, em Malindi existe outro local arqueológico que nos diz respeito: a igreja de São Francisco de Xavier. Em boa verdade, uma palhota, embora com paredes de pedra, claro. Foi a primeira igreja erguida na costa oriental de África. Achei muito curioso o pequeno cemitério existente ao lado da pequena igreja. Sou um sentimentalão, como já repararam… Agora, Malindi é a prova de que há homens que colocam o dever e a busca da riqueza acima de tudo. É que Malindi é o paraíso… Dom Vasco tinha ali tudo o que um homem poderia querer. O rei local recebeu-o de braços abertos e, de resto, foi aliado dos portugueses durante quase um século. Dom Vasco, representante do rei de Portugal, homem poderoso, em Malindi deve ter saciado todas as fomes que o inquietavam (menos a tal ânsia pelo poder) e, ainda assim, foi capaz de abandonar aquele paraíso… Dom Carlos teria ficado, disso tenho a certeza.

3 comentários:

DL disse...

Porque Dom Carlos seria um conquistador... talvez mais de sentimentos que de territórios?

jmnk disse...

como é óbvio depois de mombaça tb rumei a Melinde.... Os dias foram compridos, o corpo foi cumprido e a alma distendida... nunca me vou esquecer. Confesso que tb me emocionei com a pequena igreja e com os filetes de peixe papagaio do café baobab...

curiosamente ali perto em watamu encontrei a ilha do amor!!! ou isola del amore... assim chamada por causa das turistas italianas que para ali fugiam na maré baixa em busca do recato para despirem o bikini... Camões tb teria ficado por lá

VN disse...

Dom Carlos,
Não pude deixar de sorrir :-) :-)Tenho a certeza que por lá ficavas :-)
Mas olha, vais de férias, mas voltas!
(verbo no imperativo)

AddThis

Bookmark and Share

Acerca de mim

A minha foto
Jornalista; Licenciado em Relações Internacionais; Mestrando em Novos Média

Seguidores