Memórias de muitos anos de reportagens. Reflexões sobre o presente. Saudades das redacções. Histórias.
Hakuna mkate kwa freaks.











quinta-feira, dezembro 21, 2006

Sonho recorrente

Somos umas vinte pessoas no alto do penhasco, todos a olharmos para o mar revolto. O vento ataca-nos pelas costas e os cabelos esvoaçam para a frente da cara. À minha frente, uma menina pela mão da avó. Do promontório, avistamos léguas de mar esbranquiçado. Uma rabanada mais violenta desequilibra-me da pedra para onde tinha subido de modo a ver melhor. Sem chão para os pés, apoio-me nas costas da menina que, entretanto, tinha deixado a mão da avó. Um efeito de dominó. A miúda, desequilibrada, cai para a frente e mergulha no abismo, como uma ave pesqueira. A avó, enlouquece de dor. Grita e tenta vingar-se. Agarra-me e empurra-me para o abismo. Agarro-me à manga do seu casaco. Resisto ao empurrão. O vento sopra com mais força. A velha grita e eu grito. Só vejo os dedos da minha mão fincados no braço da velha, agarro-me para continuar a viver. O vento afasta os cabelos da cara e vejo-lhe a expressão de ódio. Vejo uma cara magra, angulosa, com espessas sobrancelhas e cabelo branco.
O sonho acabava sempre quando via a cara “dela”.

foto de Luís Carvalho

7 comentários:

escrevi disse...

Desculpa mas...(pela primeira vez),
não percebi!

inominável disse...

podia ser pior se ela tivesse uma bigodaça...

CN disse...

sim, ou um bigodinho tipo mosca...

Sofocleto disse...

O sonho é seu ou do Cunhal?

Quando era mais novo dediquei-me durante uns tempos aos estudo dos sonhos (de acordo com alguns psicanalistas de renome), e este sonho parece-me revelar um complexo de culpa. A avó pode representar o pai. Você tem irmãos ou irmãs de quem tenha sentido ciúmes?

CN disse...

Tive este sonho várias vezes, durante alguns anos. Começou logo a seguir ao 25/4. A velha era o Cunhal. Ou tinha a cara dele. Não tenho explicação para isso, mas talvez tenha a ver com a forte impressão que o homem me causou.

Sofocleto disse...

Volto-lhe a colocar a questão (se não achar indelicada):

- Você tem irmãos ou irmãs de quem tenha sentido ciúmes?

Isabela disse...

Bem, eu tenho um curso de interpretação de sonhos tirado na farinha Amparo, e costuma resultar.
Como diz o Sofocleto, e bem, este é um sonho de culpa. Para mim, não tem a ver com irmãos. Tu, no sonho, és tu, e és a menina que está pela mão da avó. És ambos, em fases diferentes. Surges como uma menina porque te vês, nessa idade, com os atributos que hoje encontras nas meninas. O resto interpretas tu sozinho.

AddThis

Bookmark and Share

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Jornalista; Licenciado em Relações Internacionais; Mestrando em Novos Média

Seguidores