Memórias de muitos anos de reportagens. Reflexões sobre o presente. Saudades das redacções. Histórias.
Hakuna mkate kwa freaks.











sábado, abril 11, 2009

O poder da palavra

O mais velho fez anos, por estes dias. 80 anos, gastos em guerras. Lúcio Lara é o último dos jurássicos do MPLA, um exemplo de dignidade que afronta as vaidades e arrogâncias vigentes. Um homem da craveira de Mandela, um caso raro de desapego ao poder e de verdadeiro sentido de serviço público. Foi perante ele que Agostinho Neto jurou como primeiro Presidente da República de Angola, no dia 8 de Novembro de 1974.
Lara era secretário-geral do MPLA quando Neto morreu. Foi indicado três vezes para lhe suceder e três vezes disse não. Dizem-me que acabou por ser ele a sugerir o nome de José Eduardo dos Santos, um camarada jovem, políticamente bem preparado, sem anti-corpos entre os que fundaram o partido e se embrenharam na mata na guerrilha contra o colonialismo, condições que Lara julgou essenciais para alguém que iria ter uma dificílima missão pela frente. Zedu foi assim, uma espécie de Cavaco Silva da política angolana. Um subalterno que foi a um congresso para fazer “rodagem” política e, por via dos acasos, se viu sentado no cadeirão do poder.
O resto da História que se seguiu já todos sabemos. O que não sabemos é como teria sido se Lara tivesse dito sim.

1 comentário:

A.Teixeira disse...

Eu suponho que esta versão que descreve dos acontecimentos que se sucederam à morte de Agostinho Neto é extremamente simpática para Lúcio Lara, mostrando-o repleto de modéstia e altruísmo, rejeitando pelo número mítico de três vezes (também Pedro rejeitou Cristo por três vezes!...) o poder que lhe era oferecido.

Um quadro menos lírico e mais realista, além de politicamente muito mais incorrecto, mas a que Lúcio Lara não se podia furtar, é o de perguntarmo-nos, como mais do que provavelmente ele o fez na altura, qual seria a viabilidade que um mulato se tornasse dirigente supremo de Angola em 1979… Nula?

Tenho alguns palpites de “como teria sido se Lara tivesse dito sim”…

AddThis

Bookmark and Share

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Jornalista; Licenciado em Relações Internacionais; Mestrando em Novos Média

Seguidores