Memórias de muitos anos de reportagens. Reflexões sobre o presente. Saudades das redacções. Histórias.
Hakuna mkate kwa freaks.











quarta-feira, fevereiro 21, 2007

Abriu a época das transferências

Acabo de ler o seguinte, na "linha" da Lusa:

Media
João Marcelino anuncia saída da direcção do Correio da Manhã e da Cofina
2007-02-21, 15h59
Lisboa, 21 Fev (Lusa) - O director do Correio da Manhã, João Marcelino, anunciou hoje de manhã, numa reunião de editores, que ia deixar a direcção do diário e o grupo de media Cofina, disse à Lusa fonte da empresa.
Na reunião, o jornalista afirmou que vai desvincular-se do grupo liderado por Paulo Fernandes, não adiantando nenhum pormenor sobre o seu futuro.


Pois eu sei o que vai o homem fazer, agora. Vai ser o novo director do Diário de Notícias. Apostamos?

6 comentários:

Ricardo disse...

CN,

Eu não vou apostar, pelo menos em sentido contrário. Parece certo que a linha editorial do DN vai passar a ser mais populista, o que não é, per si, uma crítica.

É interessante a análise que Pacheco Pereira tem vindo a fazer em relação ao futuro da imprensa escrita. Pelo menos é certo que o panorama da imprensa escrita em Portugal vai mudar radicalmente.

Cumprimentos,

Bart Simpson disse...

bem possível. aliás, essa informação já anda a circular.

Isabela disse...

A linha do DN passar a ser mais populista só não é grave se for um populismo de qualidade. Se for à CM, sinceramente, com o Público ilegível, só se fizer uma assinatura do The Guardian, e for viver para Inglaterra, igualmente, e desaprender a minha língua. Penso que convinha a Imprensa escrita desinstitucionalizar-se, tornar-se menos cinzenta, menos complexada, mas o estilo CM, muito sinceramente, é deplorável.
Os jornalistas do DN não merecem isto. Nem os leitores. Caramba, custa.

inominável disse...

aposto a uma cerveja em Potasdamer Platz!

-pirata-vermelho- disse...

Lá vai o DN p'o carais! Ainda mais...

-pirata-vermelho- disse...

A Isabela é a segunda, depois de mim até onde oiço, a dizer aos quatro ventos que o P (o novo nome que a imagem deu ao jornal!...) é ilegível. É pois!




(Desculpe a intrusão, Carlos)

AddThis

Bookmark and Share

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Jornalista; Licenciado em Relações Internacionais; Mestrando em Novos Média

Seguidores