Memórias de muitos anos de reportagens. Reflexões sobre o presente. Saudades das redacções. Histórias.
Hakuna mkate kwa freaks.











quinta-feira, junho 01, 2006

Ai Timor...

O que se passa em Timor é de indubitável interesse público em Portugal.
Não só porque lá vivem várias centenas de portugueses, não só porque os timorenses mantiveram laços de amizade com Portugal ao longo dos anos, não só porque o território foi colónia portuguesa e isso torna-nos, de certo modo, parte interessada em tudo quanto lá se passa, não só porque a causa da libertação de Timor do jugo indonésio foi a manifestação colectiva mais bonita que os portugueses levaram à cena nos últimos cinco séculos, mas por tudo isso Timor interessa-nos e preocupa-nos.
Assim, os órgãos de comunicação social têm feito notícia do que por lá se passa. Não só pelas razões que apontei, mas porque cenas de tiros e facadas, casas incendiadas e pilhagens, choros e gritos, mortos e feridos sempre serviram bem para vender papel e tempo de antena. Por mais sereno que seja o jornalismo feito, nestas situações a reportagem é sempre emocionante. E isso “agarra” o público. Agora, a verdade é que se não fosse o serviço público de rádio, televisão e agência noticiosa, não haveria notícias de Timor. É a RDP e a RTP, mas principalmente a LUSA quem estão a alimentar os noticiários dos outros.
Dizem-me que a SIC não tem lá ninguém… como se naquela redacção já não houvesse um repórter em condições, capaz de enfrentar aquele tipo de situação com frieza e raciocínio ágil. Será que os directores estarão desautorizados pela administração?... Sinceramente, não percebo.

6 comentários:

romã disse...

Dizem-me que a SIC vai enviar duas pessoas para Timor muito brevemente. Dizem-me também que, apesar de só agora, mais vale tarde que nunca.

VN disse...

Há mais um enviado: Paulo A. Azevedo -Enviado DN/TSF, de acordo com o DN on-line.
Dos outros meios de comunicação, não sei.

romã disse...

Já agora, "esse tipo não" porquê?

Sofocleto disse...

Este «conflito» tem todo o aspecto de ser fabricado. Bem como a pronta «intervenção humanitária» da Austrália. O mar de Timor tem muito petróleo e quando assim é...

planaltobie disse...

http://www.ghastaspista.com/novas/adhesions.php#asinar

Timor fica lonje da Galiza? Talvez...

Barão da Tróia II disse...

Pois se calhar não existe mesmo, nenhum reporter digno do nome na SIC.

AddThis

Bookmark and Share

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Jornalista; Licenciado em Relações Internacionais; Mestrando em Novos Média

Seguidores