Memórias de muitos anos de reportagens. Reflexões sobre o presente. Saudades das redacções. Histórias.
Hakuna mkate kwa freaks.











sábado, março 10, 2007

Na Afriki, os deuses devem estar loucos




Aqui há tempos, tive conhecimento de um relatório policial que confirma quase tudo o que Didinho vem agora dizer no seu blog, no texto "O Cartel de Bissau": a Guiné-Bissau transformou-se num narco-Estado.
Dizia esse relatório que a Guiné-Bissau e Cabo Verde funcionam como “armazéns” dos traficantes de droga sul-americanos. A polícia já definiu “dois corredores lusófonos” para o tráfico de droga internacional. Os dois “corredores” partem do Brasil e passam pela Guiné-Bissau e Cabo Verde, sendo que um, depois, vira para Sul, levando a droga para a África do Sul, via Angola e o segundo “corredor” vira a Norte, de modo a que a droga chegue à Europa via Portugal. Chamam-lhes “corredores lusófonos” porque os traficantes criaram estruturas nos países lusófonos, aproveitando uma certa solidariedade existente entre os elementos que recrutam nos diversos países e a facilidade de entendimento existente pela partilha da mesma língua.
Nesse mesmo relatório dizia-se que a polícia portuguesa já tinha agentes em Bissau, para investigar a traficância. Para já, não parecem estar a ter muito sucesso essas investigações, mas a acreditar no que diz agora Didinho no seu blog, será difícil alguém de fora ter sucesso nesse combate, se é verdade que o Estado guineense está tomado pelos traficantes.

3 comentários:

Maria Muadié disse...

No mundo todo, os deuses devem estar loucos.
Pára o mundo que eu quero descer.

Isabela disse...

Esta informação parece-me bastante verosímil.

ELCAlmeida disse...

Este assunto já eu também tinha-me referido em 1 de Março quando chamava a atenção para o relatório da Organização Internacional de Controlo de Estupefacientes (OICS), organismo da ONU,onde os dois países eram mencionados, bem assim Moçambique como corredor da América do Sul para a Europa.
Um mal nunca vem só apesar da OICS dizer que os três países estavam no bom caminho para ajudar a combater o tráfego.
Mas quando o mal está no seu próprio "intestino"...
Cmpts.
EA

AddThis

Bookmark and Share

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Jornalista; Licenciado em Relações Internacionais; Mestrando em Novos Média

Seguidores