Memórias de muitos anos de reportagens. Reflexões sobre o presente. Saudades das redacções. Histórias.
Hakuna mkate kwa freaks.











domingo, julho 23, 2006

A ver navios


Foi lindo, o desfile, pá.
"No mar tanta tormenta, e tanto dano,
Tantas vezes a morte apercebida!
Na terra tanta guerra, tanto engano,
Tanta necessidade aborrecida!
Onde pode acolher-se um fraco humano,
Onde terá segura a curta vida,
Que não se arme, e se indigne o Céu sereno
Contra um bicho da terra tão pequeno?"
(Lusíadas, Canto I, 106)
Eles lá vão, mar dentro. E eu, aqui no escritório...

3 comentários:

VN disse...

... Tanto mar, tanto mar
Sei também que é preciso, pá
Navegar, navegar ...
(Tanto Mar: Chico Buarque, letra e musica).

Ana Afonso disse...

Olá
Foi lindo mesmo !!!
Também lá estive de maquina em riste !!!
Abraços e sorrisos
ana afonso :)

Barão da Tróia II disse...

São sempre ocasiões extraordinárias, pena que o nosso D. Fernando não navegue e esteja a apodrecer.

AddThis

Bookmark and Share

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Jornalista; Licenciado em Relações Internacionais; Mestrando em Novos Média

Seguidores