Memórias de muitos anos de reportagens. Reflexões sobre o presente. Saudades das redacções. Histórias.
Hakuna mkate kwa freaks.











domingo, maio 17, 2009

Loja fechada


Sou daqueles que recebe a newsletter semanal do Portal do Cidadão. Gosto de estar informado e de perceber os modos como o Estado trata o cidadão… esta semana, vinha um aviso com o seguinte teor: “A Loja 24, presente na Loja do Cidadão de Odivelas, vai estar indisponível durante o mês de Junho, devido à falta de recursos humanos, por motivo de férias, estatuto de trabalhador estudante e licença de maternidade.”
Isto é, nem mesmo numa altura em que sobejam desempregados, o Estado soube aproveitar esta oportunidade para dar trabalho, mesmo temporário, a alguns deles… nenhuma das situações descritas na newsletter são imprevistas e teria havido tempo para dar formação a alguém para que os trabalhadores-estudantes, as mãezinhas e os veraneantes pudessem ter sido substituídos sem necessidade de fechar a Loja 24 da Loja do Cidadão de Odivelas.

2 comentários:

Alex disse...

Caro Carlos, descobri o seu blog há (poucos) dias e fiquei contente porque é um jornalista que sempre admirei (conheci essencialmente dos tempos da SIC). Em relação ao post de hj, não será a expressão "mãezinhas e veraneantes" um pouco ácida? É que é um digno direito dos trabalhadores serem pais e terem férias. O problema da "reposição" de recursos humanos não é daqueles funcionários, mas de quem os gere. Feriu-me mais a sua expressão porque sendo mulher, deparo-me em entrevistas de trabalho frequentemente com a questão "tem filhos?" feita já com reservas, o que me faz "realizar" o quão atrasado Portugal ainda é nesta matéria. (Só por curiosidade, no ano passado na Holanda, tb numa entrevista de emprego, ao invés de perguntas, deram-me uma lista dos colégios com que a empresa tinha acordos ;-) Outro mundo...)
Bem haja

Guilherme Pereira disse...

Bem esgalhada a prosa, Carlos.
A trafulhice a que aludes está documentada na Biblioteca Nacional e na Torre do Tombo.
O "imobiliário" que deu a golpada era sacristão da igreja de Almada...certamente nas horas vagas:)
Abraço
Guilherme

AddThis

Bookmark and Share

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Jornalista; Licenciado em Relações Internacionais; Mestrando em Novos Média

Seguidores