Memórias de muitos anos de reportagens. Reflexões sobre o presente. Saudades das redacções. Histórias.
Hakuna mkate kwa freaks.











sábado, maio 23, 2009

A pantalha incandescente

O bastonário da Ordem dos Advogados é um homem sem medo, não tem papas na língua e marra em frente. Ontem, depois de se ter sentido insultado por Manuela Moura Guedes quando, em directo, foi entrevistado no Jornal Nacional de 6ªfeira da TVI, Marinho Pinto contra-atacou e acusou a apresentadora de notícias de praticar mau jornalismo (VIDEO).
A coisa resultou numa peixeirada digna de se ver, um momento alto da história da televisão portuguesa, onde a minha querida Manela revelou falta de lábia para esgrimir com o advogado.
No final, Marinho Pinto acabou por encenar a defesa dos pontos de vista expressos por José Sócrates, palavras que levaram o director-geral da TVI a anunciar publicamente que iria mover um processo judicial contra o Primeiro-Ministro por difamação. Não sabemos se o chegou a fazer, mas gostávamos de saber. E gostávamos de saber, também, se o mesmo vai acontecer agora com o bastonário da Ordem dos Advogados.

6 comentários:

Renato_Seara disse...

100% acordo...finalmente alguém colocou a Manuela no lugar dela.

Helena Brito disse...

Sabe que apesar de tudo, já aprendi, que nada é preto ou branco, certo ou errado, sendo por vezes a fronteira entre os dois ténue e imperceptível.
Isto que assistimos ontem, só serviu como manobra de evasão para os verdadeiros espertos. Tanto a Manuela como o Marinho, não passaram de peões de outros, bem mais astutos e muito mais discretos.

De um lado, os sócristas, que com o cenário de ontem, colocaram a sua inimiga mor jornalista, desacreditada, e por outro, os interesses de alguns na Ordem, que deram finalmente o golpe de misericórdia neste empecílho.

Pena tenho, porque eu saí concerteza a perder com toda esta história, eu que pertenço e preciso da Ordem como simples associada que sou, e como portuguesa, como simples contribuinte que sou.

Com aquela vergonhosa entrevista, que nada tinha de imparcial, não aproveitou Manuela para aprofundar o que na realidade está por detrás da tal petição assinada por alguns para descartar o empecílho. E grandes coisas podia a Manuela ter mostrado á sociedade portuguesa, tal como tem mostrado noutros campos.

O Senhor Bastonário, foi uma mera esperança para muitos advogados, mas infelizmente não passou de um antibiótico, que atacou a infecção com força, mas esqueceu-se que tem de tomar a caixa inteira, tendo agora que se haver com uma infecção bem mais fortalecida.

Muitos nele acreditaram, porque no estado actual das coisas, havia que mexer as águas, mas não basta um discurso moralista, há que ser isento e irrepreensível. É este o preço dos moralistas, há também que parecer ser, e o Sr. Bastonário teceu várias declarações no ambito de processos, que não foram nem isentos nem imparciais, no meio de outras certeiras e verdadeiras.
Com tudo isto, quem vai pagar são os advogados, que não estão inseridos nos grandes escritórios com influências nos poderes políticos, mas que têm o seu lugar, absolutamente necessário no ambito da justiça, e que arduamente trabalham, tendo de pagar as suas quotas, das mais caras das Ordens em Portugal.
Não foram estes que sairam vitoriosos com tudo isto, pelo que só me resta apresentar os meus pêsames pelo sucedido de ontem.

Fada do bosque disse...

1º Obrigada por ter escrito anteriormente, um artigo sobre a MMG, porque me levou a ligar a TV, por curiosidade. Qual não é meu espanto, quando vejo em que pé anda o jornalismo, neste país! Será só cá?
Mas que realmente a senhora mereceu, mereceu!Pelos quase 400 comentários num blog, o que o povo português gosta mesmo, é de peixeirada! Quanto a Marinho Pinto, porque se haveria de demitir? O homem não faz mais que defender os seus objectivos, que á partida, ainda nínuém teve coragem de o fazer, sabendo toda a gente que a justiça está podre?!
É que neste país já se viu que falinhas mansas e boa educação não levam a lado nenhum, mas, é o que todos fazem! Aliás, tantos com processos, em altos cargos e ninguém se demite?!
Pelo menos o bastonário deu luta e como nós dizemos aqui no Norte, não fez figura de morcão! Como os outros que são acusados e continuam de sorriso na boca.
Quem não se sente, não é filho de boa gente!- diz o povo. Mas até já vi comentários, que este espectáculo foi encomendado a M.P. pelo PS!!
Anda muita gente desconfotável, pelo que vejo! Um abanão nos alicerces ás vezes é bem bom!
Fossem todos assim!

PQ disse...

Uma voz desabrida, sem escolhos politicamente correctos, alguém que fala com a emoção, que diz alto o que outros tremem só de pensar. Um homem que se estivesse agarrado ao poder utilizaria as meias palavras, as ideias veladas, o passo à frente seguido e dois passos atrás. Os portugueses adoram gritar enraivecidos que partiam a loiça toda mas no momento de o fazer a adrenalina transforma-se em suor e a voz fica embargada, Marinho tem-os no sitio e não está agarrado ao poder.

Dylan disse...

"Em nome da transparência"

António Marinho Pinto é mais do que apenas o bastonário da Ordem dos Advogados. Este homem do norte é polémico quanto baste, porque não dizer provocador. No entanto, é um combatente de causas que chama "os bois pelo nome". É frontal, intrépido, solidário, talvez o último dos românticos que tenta colocar a justiça num patamar a que todas as classes sociais acedam. Fundamentalmente, aquilo que uma verdadeira política de esquerda deveria preencher. Pôs em sentido a magistratura portuguesa fazendo uma clara distinção de tarefas: incompatibilidade entre a advocacia e a política, ou seja, não pode continuar a haver manigâncias entre o poder político legislativo e a profissão de advogado. Denunciou aquilo que todos sabemos – o país tem o triplo dos advogados que necessita. Precisamos de pessoas deste calibre, de sólidos princípios, que deixem os tiques de superioridade e passem a estar junto do povo, dos injustiçados. Isto é o que se chama um Estado de Direito.

http://dylans.blogs.sapo.pt/

aguiaR disse...

e o que fazem pelo país estas pseudo galinhas que vivem a custa das injecções do bastonario ..
Querem a passadeira livre com o trabalhoi dos pedreiros ,pois e portugal femenino sempre foi assim INVEJOSAS ..

AddThis

Bookmark and Share

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Jornalista; Licenciado em Relações Internacionais; Mestrando em Novos Média

Seguidores