Memórias de muitos anos de reportagens. Reflexões sobre o presente. Saudades das redacções. Histórias.
Hakuna mkate kwa freaks.











terça-feira, maio 19, 2009

Simplesmente, não funciona


Pode-se ler no Portal do Cidadão: "com a criação do serviço "Nascer Cidadão" é possível efectuar o registo das crianças logo após o seu nascimento nas unidades de saúde que aderiram a este projecto, sem necessidade de deslocação à Conservatória."
No site do Instituto dos Registos e Notariado, em relação ao serviço “Nascer Cidadão”, esclarece-se que com este projecto “pretende-se criar mecanismos que assegurem, de imediato, o registo das crianças após o nascimento, visando também, numa linha de simplificação e desburocratização, facultar aos cidadãos meios simples para o cumprimento de formalidades essenciais à salvaguarda de direitos fundamentais. Destaca-se, a possibilidade de o registo de nascimento das crianças ser feito em unidades de saúde (hospitais e maternidades) logo após o nascimento e sem necessidade de deslocação à conservatória, bem como a identificação precoce de situações de risco para as crianças.” Um dos hospitais onde o “Nascer Cidadão” foi implementado é o Santa Maria, o maior hospital do país, onde nasceu agora o meu 3ºfilho.
Lá estive hoje, à porta do referido gabinete. A senhora funcionária explicou-me serenamente que não ia ser possível efectuar o registo da criança, que pelo menos seria muito difícil, porque o “sistema” estava lento… ou seja, o computador não estava a funcionar. Ao ouvir isto, um outro pai começou a disparatar, porque já era a segunda tentativa que fazia para registar a seu rebento e… o computador continuava sem computar…
Olhando para a máquina em questão, adivinham-se chips estafados e fios eléctricos em mau contacto, bugs e worms a emperrarem o “sistema”.
Este Simplex não está a resultar. Andam a boicotar, torpedear, a desburocratização do funcionalismo público que este governo começou a implementar em 2005. Até parece que fazem de propósito, só para haver ainda mais descontentes que não votem no PS nas próximas eleições...

3 comentários:

ferreira-pinto disse...

Não sei se andam mesmo a torpedear, mas que muitas das vezes também parece ver-se alguma má vontade aliada a más opções iniciais em matéria de equipamento, ai isso parece.

Como servidor público que sou (gosto mais do termo servidor que funcionário) entendo que tenho o direito de discordar das opções políticas que possam ser tomadas pelo governo (seja ele central ou local, e eu trabalho numa autarquia), mas não posso deliberadamente torpedear as tarefas inerentes ao prosseguimento das opções políticas.

Presumo que seria muito mais simpático e curial a dita funcionária ter informado o utente da lentidão do sistema dando-lhe a possibilidade de optar entre o arriscar ou o ir-se embora.

andrea disse...

Felizmente a minha filha nasceu na Alfredo da Costa numa altura em que simplex não era mais que um palavrão sem significado.
O registo foi feito no mesmo dia por um simpático funcionário que estava instalado num vão de escada da referida maternidade.
Deus o livre dos computadores ou de o mudarem para outro local.
Abraços.

Fada do bosque disse...

Com esta campanha negra que andam a fazer contra o Governo e que a cada dia mais se avoluma, acredito que a direita deve estar aliada, a qualquer poder, que transcende, a compreensão do cidadão comum. O que já começa a cheirar a "esturro" é esta campanha destrutiva e cerrada ao PS! Já me faz lembrar em que instante, arrumaram com o Aznar! Se o Sócrates vai pelo mesmo caminho, estamos bem arranjados!

AddThis

Bookmark and Share

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Jornalista; Licenciado em Relações Internacionais; Mestrando em Novos Média

Seguidores