Memórias de muitos anos de reportagens. Reflexões sobre o presente. Saudades das redacções. Histórias.
Hakuna mkate kwa freaks.











sábado, junho 13, 2009

Apagão


Ontem, nos Estados Unidos, mais de 2 milhões de lares viveram uma noite diferente: não conseguiram ligar a televisão. Ou por outra, ligaram mas nada deu na pantalha. A situação vai durar ainda algum tempo a ser resolvida e só daqui a uns meses poderemos ter a certeza das consequências deste apagão televisivo nos índices demográficos das regiões mais afectadas.
Não foi nenhum acto terrorista, apenas uma imposição legal que obrigou ao início das emissões em sinal digital. As tradicionais antenas deixaram de funcionar, a não ser que os utentes tenham adquirido um descodificador para converter o sinal analógico em digital.
O governo americano tem um programa de ajuda financeira para esta fase de adaptação dos utentes à nova tecnologia, mas os 40 dólares de financiamento parece que não chegam para comprar o descodificador…
Cerca de 1800 estações de televisão foram afectadas por esta transição tecnológica.
Em Portugal também estamos à beira de um evento idêntico (o apagão televisivo), já que o Estado (através da ERC) torpedeou o concurso para a atribuição do 5ºcanal generalista (lembram-se?) e não me parece que alguém queira gastar dinheiro para comprar novos equipamentos de recepção do sinal de televisão para continuar a ver a mesma televisão que já vemos. É verdade que em Portugal a Lei diz que a fase transitória pode ir até 2012… mas a PT está em marcha acelerada para dar início às emissões digitais até ao fim deste ano.
A propósito disto (do 5ºcanal), soubemos que um dos concorrentes interpôs uma providência cautelar para “congelar” a decisão da ERC e, assim, impedir que o governo pudesse avançar com novo concurso sem antes o tribunal se pronunciar sobre o modo como o anterior foi anulado. Mas isto foi em Abril, se a memória não me falha e nunca mais se ouviu falar do assunto. Quem sabe o que o tribunal decidiu sobre a providência cautelar? Nenhum OCS pega no assunto, excepção honrosa da revista Telecabo, o que revela bem o apagão que por aí vai sobre isto…

1 comentário:

Fada do bosque disse...

É como diz Mário Soares, a televisão e os media em geral, estão na mão de 4 ou 5 patrões, eles decidem tudo! Quanto à liberdade de informação...
O Carlos, sabe bem melhor que todos nós, que isso deixou de existir.
Quanto ao 5º canal ouvi uma entrevista sua com João Salvado, aqui neste mesmo blog e fiquei esclarecida

AddThis

Bookmark and Share

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Jornalista; Licenciado em Relações Internacionais; Mestrando em Novos Média

Seguidores