Memórias de muitos anos de reportagens. Reflexões sobre o presente. Saudades das redacções. Histórias.
Hakuna mkate kwa freaks.











terça-feira, junho 23, 2009

Cara a Cara


Acabei de assistir ao “Cara a Cara”, programa de debate na TVI. No plateau estão sempre os mesmos, no canto direito, pelo PSD, Morais Sarmento… no canto esquerdo, pelo PS, Santos Silva, o ministro dos Assuntos Parlamentares.
O debate trouxe pouca ou nenhuma novidade. Os senhores limitaram-se a defender os respectivos partidos, utilizaram os respectivos arsenais de setas envenenadas, falaram sem surpresa de assuntos já batidos: TGV, auto-estradas, novo aeroporto, quem vai vencer as próximas eleições, blá blá blá… acredito que nenhum convenceu ninguém…
Este tipo de programas, comum a todos os canais televisivos, é pouco ou nada eficaz no que respeita ao esclarecimento do público sobre os problemas que nos afectam. Acredito que a principal razão de existirem nas grelhas de todos os canais é por serem televisão barata. Para fazer aquilo bastam dois tipos que se queiram insultar politicamente, um mediador, três cadeiras e um cenário minimalista. Não há nada mais barato, isto se os cachets dos “artistas” não forem exagerados.
O único atractivo deste “Cara a Cara” é um pouco mórbido… reside em verificar quem chega em pior estado ao final do duelo, se o atirador de esgrima se o boxeur…

6 comentários:

Blondewithaphd disse...

Exactamente: Blábláblá ou a linguagem político-partidária de um país com uma das línguas mais ricas e belas do mundo (ok, das mais difíceis também para quem não nasceu nela como eu). É que não dizem rigorosamente NADA!

Rui Herbon disse...

Tive que gamar a razão de ser destes programas. Está limpinho.

Fada do bosque disse...

É como diz, Carlos, para isto mais vale não ligar a TV.
Realmente tem razão, televisão barata, com assuntos e pessoas que não dizem nada; o verdadeiro blá blá blá.

Ferreira-Pinto disse...

Pessoalmente o que me espanta é como ainda há gente que perde tempo a ver monólogos entre dois marretas como os da imagem.

Outra é que banalidades daquelas ditas por um de nós seriam catalogadas como tontas e ditas por aquelas alimárias são, muitas das vezes, motivo de basta discussão!

Fada do bosque disse...

Ouviu agora na TSF o Teixeira dos Santos?!
Estamos à frente retoma da crise, de entre todos os países Europeus?!?!
O homem tá maluco, ou faz de nós burros?!

António Cruz Mendes disse...

São programas muito parecidos com aqueles onde se sentam à volta de uma mesa um portista, um sportinguista e um benfiquista. Discute-se a arbitagem e, invariavelmente, as opiniões dividem-se em função dos mais que previsiveis interesses de cada um. No fim de centenas de debates, nenhum considerou que devia alterar as suas opiniões no que quer que fosse.

AddThis

Bookmark and Share

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Jornalista; Licenciado em Relações Internacionais; Mestrando em Novos Média

Seguidores