Memórias de muitos anos de reportagens. Reflexões sobre o presente. Saudades das redacções. Histórias.
Hakuna mkate kwa freaks.











quarta-feira, janeiro 11, 2006

Pouca-terra-pouca-terra

Chama-se Paulo Costa e é um dos melhores repórteres da RTP. Está emprateleirado e pouco faz. Mas, quando faz, faz bem. É o caso do documentário, que veio hoje publicitado no Público, realizado a propósito dos 150 anos dos caminhos-de-ferro em Portugal.

Podem não saber quem é o Paulo Costa mas, certamente, lembrar-se-ão do programa Bombordo que passava na RTP 2 e que foi coordenado durante anos a fio por ele. Por razões economicistas, a RTP deixou de produzir o Bombordo com os jornalistas da casa e o Paulo Costa pouco tem tido para fazer, desde então.O problema do Paulo é ter mau feitio. Não gosta de salamaleques. E os bajuladores vingam-se, ignorando-o. O problema de todos nós é que os bajuladores estão em todo o lado…

1 comentário:

Isabela disse...

As últimas quatro frases fizeram-me sorrir.
Se calhar, não é bem mau feitio. Se calhar, não se vende.

AddThis

Bookmark and Share

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Jornalista; Licenciado em Relações Internacionais; Mestrando em Novos Média

Seguidores