Memórias de muitos anos de reportagens. Reflexões sobre o presente. Saudades das redacções. Histórias.
Hakuna mkate kwa freaks.











domingo, fevereiro 05, 2006

Caricaturas

A “revolta das caricaturas” está a tornar-se na própria caricatura da intransigência muçulmana. Os desenhos publicados num jornal dinamarquês não ofendem ninguém, a não ser que se ande à procura de um pretexto para criar confusão. Nesse caso, qualquer pretexto é bom. Parece-me que é isso que se passa…
Não faz qualquer sentido levar a violência até ao ponto a que chegou. No Líbano, foram dezenas de feridos em recontros entre manifestantes violentos e a violência policial. Depois do consulado dinamarquês em Beirute ter sido incendiado, o embaixador abandonou o país e deixou um apelo a todos os cidadãos dinamarqueses para saírem, também. Em Damasco, na Síria, foram queimadas as embaixadas da Dinamarca e da Noruega. A embaixada da França está rodeada de fortes medidas de segurança, depois de ter sido alvo de uma tentativa de invasão e atingida por numerosas pedradas.
Em Gaza, o governo francês mandou encerrar a escola francesa e aconselhou os cidadãos franceses a permanecerem em casa ou a viajarem para a Europa. As coisas chegaram a um ponto de difícil justificação. Esta violência só dá argumentos às forças políticas de direita que querem fazer uma Europa fortificada e fechada a emigrantes oriundos de países muçulmanos, do Médio Oriente e de África.
As manifestações de protesto realizadas em países europeus, têm sido mais serenas, embora com apelos à violência vingativa e ameaças de atentados.
Os muçulmanos têm de aprender a rir. A rir deles mesmo. É uma demonstração de inteligência. Ao contrário, a violência raramente é um acto de inteligência.

5 comentários:

ricardo m disse...

Com o que eles julgam ser «fé» assim tão assolapada, não há sentido de humor que nos valha...
Boa noite.

jcb disse...

Claríssimo.

planaltobie disse...

Bingo!

bongo disse...

Bela análise. Esta fé que vemos na com.social mostra o Islão como uma coisa doentia, irracional e intransigente. Conseguiram fanatizar milhões de pessoas e agoram manipulam-nas ao mais pequeno pretexto. Isto mete medo!
Os nazis já esfregam as mãos de contentes; aqui está uma causa.

Dragonis disse...

Mas com um pouco de prudência talvez se pudesse ter evitado isto. Acho que a temida "guerra de civilizações" começou a ser realmente desenhada no 11 de Setembro e que a péssima resposta americana só acelerou o processo. Nos tempos que correm, sabendo que estes fanáticos estão empenhadíssimos em fomentar e extremar a dita "guerra" penso que deve haver a responsabilidade de prever as consequências de certas atitudes.
Agora, há que ser firme.

AddThis

Bookmark and Share

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Jornalista; Licenciado em Relações Internacionais; Mestrando em Novos Média

Seguidores