Memórias de muitos anos de reportagens. Reflexões sobre o presente. Saudades das redacções. Histórias.
Hakuna mkate kwa freaks.











domingo, março 19, 2006

Combates na Guiné Bissau (2)

As florestas de cajueiros continuam a ser bombardeadas, no norte da Guiné Bissau, onde se travam combates intermitentes entre o exército guineense e a guerrilha independentista de Casamança.
Os bombardeamentos já provocaram alguns milhares de deslocados. Uma ONG enviou gasolina para a cidade de Cacheu, de modo a poderem ser abastecidas as canoas dos pescadores que se disponibilizaram a ajudar na evacuação das populações. Depois de 4 dias de combates, todas as aldeias junto à fronteira senegalesa já devem ter sido abandonadas. A população vive da pesca e da agricultura de subsistência. As dispensas familiares não têm grandes reservas e, mesmo que as tivessem, como se foge a pé com uma saca de 30 ou 40 kg de arroz à cabeça? Ao fim de 4 dias, já há, de certeza, muitas crianças com fome e sede. Imagino que muitas famílias devem estar entregues ao cuidado das mulheres, já que adivinho que os homens andarão pelas matas, em fuga…

6 comentários:

carlocos disse...

Sim sem dúvida, também ponderei sobre a questão da legitimidade na exposição das fotografias e ainda na protecção à imagem. Mas, se com isso contribuir para o fim da angustia de uma mãe. Estarei disposto a arcas com todas as consequenciais que de ai poderem advir.
Grato pelo comentário e preocupação que deixou no meu blog.

http://ecurioso.blogs.sapo.pt/

Fátima Silva disse...

Vim aqui retribuir a sua visita ao meu blog e também espreitar um pouco da sua escrita.
Nas ilhas vive-se longe de confusões, um paraíso sem dúvida.
Boa semana para si

objectiva3 disse...

Os povos africanos sofrem a tirania das armas, enquanto outros ganham fortunas...


:(

Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba disse...

Tu escreveu para o Desambientado:
Trevo de quatro folhas não existe...

E eu te digo que existe e eu tenho muitos em meu jardim!!!
Aproveito para te deixar beijos para tua semana!!!
ò,ó

dakidali disse...

Mais uns órfãos, mais uns com fome, mais uns infelizes, mais..., mais...
É uma pena uma terra tão bonita, um continente que me encanta e enche a alma e de onde tenho só boas recordações.
Beijinhos
Teresa

Isabela disse...

"Uma ONG enviou gasolina para a cidade de Cacheu, de modo a poderem ser abastecidas as canoas dos pescadores que se disponibilizaram a ajudar na evacuação das populações."

AddThis

Bookmark and Share

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Jornalista; Licenciado em Relações Internacionais; Mestrando em Novos Média

Seguidores