Memórias de muitos anos de reportagens. Reflexões sobre o presente. Saudades das redacções. Histórias.
Hakuna mkate kwa freaks.











sexta-feira, março 17, 2006

Combates na Guiné Bissau

A notícia já é de ontem, mas não quero deixar de falar aqui sobre isso… já o teria feito, se o blog não tivesse estado “avariado”…
Tem havido combates na fronteira da Guiné Bissau com o Senegal. As tropas guineenses estão a combater guerrilheiros independentistas que se refugiavam no lado guineense. Portanto, agora que Nino Vieira voltou ao poder, os guerrilheiros de Casamança deixaram de ter paz e segurança na Guiné Bissau. É o pagamento por terem apoiado a rebelião de Ansumane Mane que derrubou Nino, em 1999.
Informações disponíveis dão conta de várias mortes, tanto entre os guerrilheiros como nos soldados guineenses… Nino vinga-se, mas está a vingar-se no seu próprio povo. Como já disse aqui, em textos anteriores, os guerrilheiros de Casamança pertencem a etnias que vivem dentro de território da Guiné-Bissau. O que quer dizer que, em muitos casos, são os próprios guineenses que combatem pela independência de Casamança
Só mais um pormenor… o actual Chefe do Estado Maior General das Forças Armadas da Guiné Bissau, Tagma Na Waie, da etnia Balanta, comandou pessoalmente muitos guerrilheiros de Casamança que o ajudaram no cerco a Bissau, durante a guerra contra Nino Vieira. Em 1999, o que Tagma mais desejava era matar Nino Vieira. Dito pelo próprio, numa conversa que tivemos…

1 comentário:

dakidali disse...

Estórias intemporais. Será que África nunca mais tem descanso de guerras?
Beijinhos e bom fim de semana
Teresa

AddThis

Bookmark and Share

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Jornalista; Licenciado em Relações Internacionais; Mestrando em Novos Média

Seguidores