Memórias de muitos anos de reportagens. Reflexões sobre o presente. Saudades das redacções. Histórias.
Hakuna mkate kwa freaks.











quarta-feira, março 01, 2006

O Poder da Arte (2)

Nos Passos Perdidos, a antecâmara do hemiciclo, está um trabalho de Pedro Cabrita Reis, “Posto de Observação”… uma escadaria envidraçada. Para mim, o que é mais interessante, é o local onde o “Posto de Observação” foi colocado, como que a convidar os senhores deputados a observarem mais cuidadosamente o estado a que isto chegou…

5 comentários:

Isabel-F. disse...

...tens razão...claro.

mas...é sem dúvida um belo trabalho.

bj

Phwo disse...

O poder da arte I e II. Em ambos a escada. Coincidência, quase de certeza, mas...

CN disse...

PWO, és boa observadora...

Isabela disse...

Bem, ok, leva lá uma história: eu tenho um amigo que é "pintor-instalacionista", destes modernos que já não pintam, fazem só umas coisas. Há uns anos fui com ele até à Alemanha e fomos visitar o museu de arte contemporânea em Frankfurt. Foi lixadíssmo, porque cobraram-nos o bilhete, caríssimo, entrámos e aquilo estava em obras nas primeiras 3 ou 4 salas. O meu amigo observou os escadotes, a serradura, as latas de tinta, as placas de madeira e esferovite, com o seu treinado olho analítico-instalacionista, coisa a que eu já estava habituada, porque ele costumava parar na avenida da liberdade para apanhar folhas de plátano do chão e ficar a observar-lhes os veios...
Até que me fartei e lhe disse que ia andando para as salas de exposição propriamente. E foi quando ele me disse que aquilo era a exposição, não eram obras. Era mesmo a exposição principal.
Sou uma insensível!

CN disse...

Isabela, este teu comentário merece um post!

AddThis

Bookmark and Share

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Jornalista; Licenciado em Relações Internacionais; Mestrando em Novos Média

Seguidores